10 anos do Penta e do Pião 45m - Os Naypes | Gazeta do Balão
10 anos do Penta e do Pião 45m – Os Naypes
Publicado em 30/06/2012 | 215205 Visualizações

30 de junho. Depois do dia de São Pedro, o santo mais solicitado no mundo do balão, num domingo há 10 anos, o mundo parava para assistir a mais uma final de Copa do Mundo e ao mesmo tempo, o mundo do balão parava para ver a soltura de mais uma bela obra de arte. Um dos mais belos piões soltos na história e, quem esteve na soltura em Itapevi no Sitio do saudoso Claudinho, jamais se esquecerá daquela fria manhã de domingo.

Assim como muitos brasileiros, ver o Brasil pela terceira vez consecutiva numa final de Copa do Mundo foi emocionante e preocupante, afinal, acabávamos de perder uma Copa e muita gente não acreditava que o time de Felipão poderia acabar com esse mal estar causado pela derrota para a França 4 anos atrás.

Mas deu tudo certo. Mesmo tendo a fortíssima seleção Alemã pela frente, a seleção comandada por Ronaldo e Rivaldo não deu chances, meteu dois gols históricos e garantiu o grito de Penta campeão em todos nós brasileiros naquela manhã.

Pouco antes desse épico jogo começar, milhares de pessoas abriram mão de ver mais uma final de Copa do Mundo para assistir a soltura de um dos balões mais comentados na época: o pião de 45 metros dos Naypes.

Desde que os primeiros comentários de que o balão seria todo riscado, o balão antes mesmo de ser finalizado se tornou motivo de muitos comentários no fim de 2001. Quando começou a rolar a informação de que ele estava pronto para subir, muita gente não acreditou e os que acreditaram, não se arrependeram de viajar até Itapevi naquela manhã de domingo.

Com projeto e traços do talentoso Coquinho, o inesquecível e enorme pião subiu perfeitamente em uma bela manhã, desfilou por toda São Paulo e foi destruído na sua queda. Com certeza este balão entrou para o Hall da Fama como um dos mais belos piões carrapeta soltos na história, servindo de referência para muitos de nós e, se tivesse Boca de Ouro em São Paulo naquele ano (Em 2002 e 2003 não teve Boca de Ouro em SP), com certeza ganharia como o melhor pião do ano.

Veja o vídeo:

Quem foi jamais se esquecerá e quem perdeu com certeza ficou revoltado afinal, escolher entre 2 das maiores paixões de um baloeiro, o balão e futebol não é uma escolha fácil.

E você aonde estava há 10 anos? Perdeu o jogo por causa do balão? ou Perdeu o balão por causa do jogo? Participe contando sua história preenchendo o formulário abaixo:

Gostou? Curta e Compartilha!
  • 10
    Shares

Mande seu Recado:

Copyright © 2006 / 2019 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte
error: Não copie, compartilhe!