Anderson – 372 metros de balão! | Gazeta do Balão

Nesta edição a GB traz uma entrevista exclusiva com o querido Anderson, o magrelo louco do ABC que bateu o recorde mundial que já era dele, com a soltura do pião de 105 metros no começo de agosto:

GB: Como foi seu início no mundo do balão?

AND: Comecei a gostar de balões ainda criança em 1986 na Copa do Mundo do México. Como tinha muitos balões no céu, corria atrás deles de bicicleta. Comecei a soltar nessa época somente balões pequenos.

GB: Quais foram os primeiros balões?

AND: De 1986 até meados de 1992 90% dos balões que eu fazia eram Caixas de 32 e de 64 folhas e a boca dos 64 folhas era sempre uma esteira quadrada de 4 dúzias, depois fiz bastante 2×2 com 14 gomos, branco e vermelho, 1 gomo de cada cor, pois, usava os aros das calotas de carro, até hoje de vez em quando faço uns 3×3 com largura de 40 cm com 32 gomos, fica redondinho, para soltar com um bojo fica muito bonito.

GB: Quais os principais balões que soltou e o ano de cada?

AND: Foram muitos, lembrar é difícil, mas vamos lá. Não vou por ordem cronológica, mas os que me lembro: 5×5 foram uns 4. 6×6, 7×7, 8×8, 9×9, 11×11, 13x4x13, modelados de 10m e 12m foram uns 10, modelado de 18m, modelado de 14m foram uns 3, Pião de 25m, pião de 24m, Truffi 20m, Truffi de 52m, Pião de 56m, Bagdá de 40m, Pião de 90m e o Pião de 105m. Tem mais balões, mas não me lembro e muitos, nem fotos eu tenho.

1

GB: Qual o momento mais difícil que passou?

AND: Foi no dia em que o 90 estourou, mas no dia seguinte já estava pronto para o próximo, na verdade o balão estourou no domingo, na segunda feira já estava fazendo o 105.

GB: Muitas turmas que ganham destaque com seus trabalhos, em muitos casos recebem muitas críticas, principalmente quando falham. Como lida com essas críticas?

AND: Eu nunca liguei para isso, pois faço balão para mim e nunca vou fazer para agradar ninguém e outra coisa, quem critica não chega nem aos pés do criticado, infelizmente o mundo é assim, se você aparece com uma Ferrari vão criticar, falar que você esta com ela somente para se aparecer mas na realidade aquele que te criticou queria estar com aquela Ferrari e no balão é a mesma coisa, alias tudo na vida é assim, quem muito fala, pouco faz.

GB: Seus trabalhos sempre foram considerados simples e muitos deram certo. Você acha que no geral, muitos se preocupam mais em fazer bonito do que fazer direito?

AND: Eu gosto de balão e não dos desenhos dos balões. Eu respeito quem gosta mas eu particularmente gosto do balão no céu e no céu, não se enxerga desenho algum, eu gosto de olhar para o céu e ver o bitelo passando, cada um com seu gosto, eu já prefiro ver um gigante todo vermelho no céu do que um riscadão que no céu, fica branco como todo balão.

2

GB: Existe alguma preferência em seus balões? Por quê?

AND: Gosto de pião. Sempre gostei e em 1990, durante a Copa da Itália fiz meu primeiro pião. Ele tinha 6m e era verde e amarelo. Acho lindo ver aquele modelo de pião com bandeira no céu, principalmente quando o céu esta com aquelas nuvens mescladas com o céu azul.

GB: Como viu a chegada da Lei que proibiu os balões em 1998? Você acha que um dia, o balão poderá ser regulamentado?

AND: Esta lei atrapalhou, mas quem gosta nunca vai parar. Eu ouço pessoas dizendo que são os gigantes que acabam com o balão. Eu soltei vários e todos praticamente sem peso debaixo, alguns sumiram, outros caíram em pastos sem prejudicar nada, todos apagados, eu acredito que muito se vai do peso que o balão leva, qualquer balão que você solte ele bem leve ele não vai causar problemas, imagina você soltar um pião de 40m com 30 kilos de bucha, com uma bandeira de 30×40 o balão vai desaparecer, quanto a regulamentar a lei nada é impossível para quem corre atrás e quer algo, portanto pode ser que consigam sim.

GB: Como vê os balões de hoje em relação aos balões do passado?

AND: Hoje, o balão evoluiu demais. A tecnologia (computador), fez com que os balões ficassem perfeitos e facilitou muito, mas eu ainda prefiro os balões antigos. Como gosto daqueles balões todos vermelhos e balões listrados na vertical, com a chegada da tecnologia, não se vê mais isso. O computador dominou tudo, no futuro a tecnologia deve avançar mais ainda.

GB: Já que estamos falando de passado, de todas as técnicas desenvolvidas desde a década de 80 tanto na forma de fazer quanto em soltar um balão, em sua opinião, qual foi a mais importante?

AND: Na minha opinião, o fio amarelo ( fio dental ), revolucionou totalmente. Se eu tivesse que fazer este balão de 105m no rami, eu estava fud… rss, ia ficar alto demais e no rami eu acho que ele iria explodir.

GB: Cite alguns balões de outras turmas que são inesquecíveis para você.

AND: Em 1991, eu tinha 11 anos de idade e o Sr Alfredo me levou para ver o 16×16, aquele todo vermelhão que a turma da Emenda soltou na Fernão Dias. Para mim aquele foi o balão mais bonito que vi pessoalmente, aquele balão no céu ficou lindo além, claro, da queima inesquecível de seus fogos.

GB: Uma história engraçada…

AND: Foi na primeira soltura do 90 em 2010. Devido ao vento que deu na madrugada, cancelamos o balão e como expomos o campo, resolvemos não soltar mais de lá. As coisas ficaram guardadas no sítio, porém o dono do sitio não queria que as tirasse de lá. Queria que soltasse lá porque ele queria ver um balão subir, com muito custo tiramos tudo. Passado um tempo, fomos lá para soltar um menor, ele não queria saber não, ele falou para nós que peixe pequeno ele não queria ver não. Ele era tão doido que no dia do balão, ele saiu para buscar as pessoas na cidade perdida, isso é um fato raro, pois normalmente os sitiantes ficam com medo, e querem que tirem do local. Ele queria que ficassem lá,

GB: Gigantismo… Amado e odiado. Qual a sua opinião sobre esse assunto?

AND: O importante é eu gostar! Não ligo para o que o outros acham. Na verdade, quero que se fod… os que odeiam, pois para mim não faz diferença alguma. Eu gosto do gigantismo, porém com pouco peso como expliquei anteriormente. Faça um balão de 40m com uma bandeira de 30×40 este balão vai desaparecer sem causar problema para ninguém, repito um balão de 24m cheio de fogos é mais perigoso do que um 70m com uma bandeira de 40×60.

GB: No seu ponto de vista, o que o Gigantismo traz de mais importante para o mundo dos balões?

AND: O limite do papel. Acho que vai ser difícil achar um limite para o papel, foi provado que mesmo com uma leve brisa quando começamos encher o 105m ele aguentou firme e forte e na caída dele o pessoal que o resgatou disse que o balão estava inteiro.

GB: E de negativo?

AND: Para mim o ponto negativo é balão gigante com muito peso debaixo.

GB: Qual o nível de segurança dos balões hoje de 0 à 10 e por que?

AND: Acho que a segurança só é nota 10 quando se coloca pouco peso em baixo do balão, mesmo que seja um 4×4, antigamente se soltava 10m com bandeira de 10×15 e hoje não é assim. Eu acho que a segurança esta no peso em que o balão vai levar, este é o meu pensamento, mas cada um tem um modo de pensar, temos que respeitar a todos.

GB: Muitos o consideram um louco irresponsável e não apoiam os balões que faz. O que diria para essas pessoas?

AND: Para os que criticam deixo um recado: Faça um balão de 105m sozinho! Não é chamar os amigos para ajudar a fazer, faça-o sozinho! Quero ver se o cara tem c… para fazer um balão deste em 5 meses, levar para o campo e soltar. Meu recado é este. Estou desafiando estes bostas que me criticam. Façam um 105m sozinho em 5 meses e bote pro alto. Não é fazer e guardar por 10 anos, é fazer e em seguida levar para o campo e soltar. Para mim quem critica ou quem fala mal é porque não faz nada, nunca fez e nunca vai fazer, e te garanto uma coisa: os que mais criticam são os que pagam para terceiros fazer balões ou bandeiras. Para mim, quem paga para fazer um balão ou uma bandeira é um frouxo, para mim é a mesma coisa que o cara chupar uma bala com papel. O 105m eu fiz tudo, eu mesmo cortei, eu mesmo fechei, eu mesmo cintei, eu mesmo uni e a bandeira eu mesmo que fiz. Dane-se que o balão era de uma cor, mas foi eu que fiz não precisei pagar nada para ninguém fazer para mim. Vergonhoso é quem paga e tem coragem de falar mal dos outros. Penso que, em tudo na vida, deve se respeitar as pessoas, cada um com seu gosto, repare que estes caras que criticam os outros não sabem nem por onde começar a fazer um balão deste e os que mais criticam são aqueles que compram tudo feito,

GB: Qual é a maior dificuldade em confeccionar um gigante?

AND: Para mim a parte mais difícil do 105 foi unir os cones, pois uni ele numa bancada de 8m. Não tem espaço para nada e uni ele sozinho, para virar os cones largos era complicado. O papel acabava amassando porque era papel demais. Unir um balão desse tamanho numa bancada de 8m sozinho foi f… mas saiu e subiu! Este balão tinha 80 mil m³ de ar dentro dele, para você ter ideia um pião de 50m tem 8500m³ cúbicos de ar, ou seja, ele tem praticamente 10 vezes mais ar cubico que um pião de 50m. A bandeira era a que iria no Pião de 90m. Tinha 86×120, porém eu tirei a moldura e a parte que estava escrito Jesus Cristo. De tanto rodar com ela, ela esfarelou e deixei só o rosto ficando com 68 x 85m.

GB: Como nasceu a ideia de fazer o Pião de 90?

AND: Uma vez comprei uma camisa da Nike que tinha um 90 bem no meio e resolvi fazer o 90m. Pra quem não sabe, a Nike criou esta linha por causa do futebol, uma partida de futebol tem 90 minutos e é por isso.

GB: Onde acha que falharam no Pião de 90?

AND: Na primeira vez, encher ele de madrugada, muito cedo acabou molhando o balão por causa do sereno. Com o balão cheio o teto dele pingava agua, e também devido a auto confiança. Devia ter reforçado ele mais, ai paguei por isso também, e a culpa foi minha eu que quis encher ele as 4 da manhã. Estava um sereno forte, pois o local era na beira do rio.

GB: Depois de 4 anos guardado, muitas especulações e 3 tentativas de soltura, enfim o Pião de 90m subiu, mesmo que da forma que foi. Recebeu muitas críticas na época após o fracasso do Pião de 90m em 2012 e muita gente acreditava que não faria mais balões gigantes. Como nasceu a vontade de fazer outro tão rápido?

AND: Em primeiro lugar como o cara pode criticar sem nunca ter feito um balão de 90m? Sobre fazer outro balão foi como expliquei. Tudo que tenho vontade de fazer eu vou e faço. Eu tinha guardado comigo mesmo antes do 90 subir que faria um maior, na verdade a ultima vez do 90 ele não subiu porque um bando de merdas se penduraram na boca,, ou seja, o segredo de um balão grande dar certo é soltar com pouca gente. No 90 enquanto o vento batia, antes de andarem com a boca junto com o balão, os caras se penduraram na boca, o 105m fiz ele em 5 meses exatos e reforcei bem mais, balão estava muito forte

GB: Por que 105 metros?

AND: Super simples: Porque eu escuto muito a radio 105 FM.

GB: Se pegarmos como exemplo o Soldado da Zeppelin Suzano que arrastou um público recorde de mais de 6 mil pessoas em sua tentativa de soltura em 2013 e comparando com a quantidade de pessoas que foram aos seus últimos 2 balões, não dá nem a metade, mesmo que os 2 fossem maiores. Porque acha que os balões do Anderson não são tão populares?

AND: Em primeiro lugar meus balões são balões simples para agradar a mim e não aos outros, pois faço balão por gosto próprio, jamais eu vou fazer um balão para agradar os outros se é meu hobby tem que agradar a mim, e dou uma dica para quem for soltar balões grandes ou gigantes, solte com o mínimo de pessoas possível, porque se você quiser 5 mil pessoas no campo, você pode ter certeza já é 50% de chances de dar errado, passei isso no 90, acabaram com o balão, você acaba perdendo o controle, a melhor maneira de se soltar um gigante perfeito é com poucas pessoas, não tente agradar seus conhecidos agrade a você mesmo e a sua turma e aos amigos mais próximos, pois depois que você perder o balão das 5 mil pessoas que tinham no campo no máximo meia dúzia vai estar do seu lado, até porque balão para mim é hobby divertimento e não jogo de futebol que quanto maior o numero de pessoas mais renda você vai ter.

GB: Num mundo tão complicado, como consegue diferenciar amigos de interesseiros, afinal sempre que tem um balão para subir o assédio aumenta consideravelmente?

AND: Eu não ligo para isso, porque todos nós, eu você e todos que ler, não tem mais que 10 amigos, podemos ter milhões de conhecidos, agora amigos você tem 10 no máximo e é assim com todo mundo ninguém tem 50 amigos, você tem conhecidos, mas amigos são poucos.

GB: O que é mais complicado? Fazer um balão gigante, a logística para soltá-lo ou esperar o tempo ideal para soltá-lo?
AND: Esperar o tempo ficar bom para soltar este é o mais difícil. Nesse caso a antena ficou quase 3 meses montada no local de soltura e isso preocupava muito.

GB: A tecnologia ajuda muito na confecção dos balões e agora estão utilizando rastreadores para resgatar grandes balões. O seu balão só foi resgatado devido a isso. Você acha que a utilização de rastreadores vai acabar com a “magia do resgate”, o feeling e experiência das turmas ou é um grande aliado para que esses monstros de papel tenham um começo, meio e fim?
AND: Acho que para balões acima de 50m é valido, até porque eu já tinha em mente que não conseguiriam trazer o balão. O que passei no 90 eu já sabia, tinha que ir lá com umas 50 pessoas no mínimo e outra, o balão não da mais dobradura é muito gomo, então é valido o rastreador, porque fica sabendo onde caiu, o horário, como caiu. Mas temos que respeitar a todos, cada um com seu gosto, eu gosto de confeccionar o bitelo e os caras gostam de resgatar, cada um deve fazer o que se sente bem e se sente feliz.

GB: Passe os dados do balão:
Tamanho real: 105 metros
Molde: Ivo Patrocínio
Quantidade de Gomos: 240 gomos
Largura da Bainha: 2.5 cm
Papel: Kraft dupla torção de alta resistência com elasticidade
Peso do Balão: aproximadamente 800 kilos
Quantidade de Cones: 14 cones de aproximadamente 7,50m cada
Quantidade de Cintas:  1200 cintas
Quantidade de Respiros: 8 por gomo
Diâmetro de Boca: 6,8m – A boca deste balão era para ter o diâmetro de 7,7m, porém eu achava muito grande. Quando fiz o molde eu alonguei 1 metro o cone da boca para diminuir um pouco a boca, mas o bitelo era tão grande que nem deu para perceber
Peso de Bucha: 60 kg
Material da Antena: taquara
Comprimento e altura da Antena: 1,6 altura x 68m
Peso da Antena: 430kilos
Material utilizado no cabresto: fitilho
Tamanho do Cabresto: 150 mts
Tamanho da Bandeira: 68×85
Tema da Bandeira: Jesus Cristo
Peso da Bandeira: 170 kilos
Quantidade de cola utilizada: 90 KG
Fio Dental: 130 kilos
Durex: mais de 3 mil rolos de 2,5 cm de largura
Tempo de confecção: 5 meses (confecção do balão)

GB: Em 1989, após a frustrada tentativa de soltar o pião de 60m, que na verdade tinha 56m, Ivo Patrocínio disse que ali estava o limite do balão e acreditava que o papel não aguentaria mais do que aquilo. Anos se passaram e, além desse balão que foi restaurado pela turma da Bola e subiu 3 anos depois, poucas turmas conseguiram soltar balões acima de 56 metros e você consegui soltar um também de 56m em 2004 e agora o de 105m, quase o dobro. Você acredita que a barreira dos 100 metros, já provada que é possível, vai ser batida por outras turmas nos próximos anos?

AND: Eu acredito que hoje o que ajuda muito é o fio amarelo, pois em 1989 os balões eram feito no rami, e o rami se você guardar o balão por muitos anos o algodão, matéria prima do rami apodrece porque na cola tem água, ou seja, evoluiu muito com o fio dental, eu acredito sim que daqui uns 10 anos esteja mais evoluído ainda, e acredito também que alguém possa soltar um balão maior sim.

GB: Assim como você, a Sandu Mosaico juntamente com o Lelo também conseguiram bater o limite dos 70 metros com perfeição. Você acredita que tudo aconteceu por competência ou por sorte?

AND: Competência com certeza, ninguém faz um balão de 70m e consegue soltar por sorte, foi competência. No meu caso, o balão estava muito bem feito, a confecção dele era muito boa. Poxa, cara gastei mais de 100 kilos de fio dental rs.

GB: O Pião de 105m marcou o fim, uma aposentadoria dos gigantes ou pretende fazer outro maior?

AND: Pretendo fazer um maior sim! Pretendo fazer um pião de 150m com 400 gomos!

GB: Somando as metragens de seus gigantes, já fez mais de 372 metros de balões. Qual a sensação de bater um recorde mundial e escrever de vez o seu nome na história do balão de papel?

AND: Na verdade eu não ligo para isso, pois faço para mim e não para os outros. Gosto de mandar balão para o céu, não importa o tamanho e nem a cor, o bonito para mim é ver o balão no céu, eu gosto bem mais do balão no céu, do que ele cheio na mão, a parte melhor do 105, foi quando apagou a bucha por falta de oxigênio e começou a fumaçar em volta e dava impressão dele todo branco, essa parte é a melhor para mim.

GB: Pra finalizar, o que significa pra você, a palavra BALÃO?

AND: Eu gosto de fazer e de soltar, para mim não importa a cor o formato ou o tamanho, bonito é vê-los passando pelo céu e o mais importante agradar a mim.

GB: Faça seus agradecimentos.
AND. Agradeço ao Bichao, que achou o campo comigo nas 4 vezes para soltura, Daniel, parceiro há mais de 20 anos, Wesley (Magrelinho), Eskina e Samuka (que fizeram e deram a boca), Rubão, Galego , Edy bike, Gomes, Marcão, Balofik, Zeca (o cara que mais gosta de churrasco no mundo), Leo , Pança, Guina, Mauro de Cabo Frio, Alex da Namorados da Lua (deu a bucha), Luizinho, João e Nino de Suzano, Babalu, Salsicha, Rogerio, Renato, Marcelinho (cedeu a casa para fazer a antena), Kidão, Olivio, João Dragão, Michel e Pity (DDN), EAB de Santo Andre, Baxinho, EVS de Santo André, Armando Junior, Farinha, Anselmo, Sergio Rei do Óleo, Jubão (Amizade – PR), Eduardo e Paulão, Seco (Elite), Zen / Lasanha, Polaco, Balopira, Gu (Bolão) que transportou o 90 mts várias vezes com seus caminhões e guardou o bitelo no galpão dele por 1 ano, Xitao (Praça) que transportou a boca do 90 até Munhoz, Naldo, Lecão tatuador de Extrema – MG, Felipe (Luar do Piqueri) que fez a primeira boca do 90, Barba, Bugalu de Bangu, Eugenio, Andre Silva, Ratão, Fiote, Marcelo de Jarinu que cedeu o sitio para guardar o 90, Roberto (Sonho e Liberdade) que me arrumou o galpão para dobrar o 90, Juninho, Dinho GB, Chico Careca, Baiaco, Maurinho, Gordo, Alex, Sapão, Cacalo e Rocha, Flavinho e Igor (Arte Milenar), Pé de Chumbo, Edu (Taubaté), Ale (Tatuí), Infinito pelo resgate, Tiago Pinga (Balofik), Pinduka, Mortão, Porcão e Rafael e a todos que me ajudaram e me ajudam a realizar os meus sonhos. Obrigado a GB e até a próxima!

Fotos da Confecção:

Fotos da Soltura:

Vídeo da Soltura:

Vídeo do Resgate:

Comentários:

Copyright © 2006 / 2018 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte