Bancada... O divã do baloeiro | Gazeta do Balão
Bancada… O divã do baloeiro
Publicado em 31/03/2013 | 348293 Visualizações

diva
Bancada… Todos a temos, a visitamos todos os dias, porém poucos percebem o poder que a bancada exerce na vida de nós baloeiros. Quantos de nós por muitas vezes chegamos na bancada chateados, tristes, nervosos, pensando nos problemas do dia dia e ao sairmos de lá se não estivermos totalmente recuperados pelo menos nos sentimos com uma carga muito menor.

Lá colocamos para fora as frustrações e nervosismos com emprego e até de âmbito pessoal, pois ali reunimos amigos em torno de um mesmo ideal. A arte do nosso balão. Ouvimos idéias de amigos que estando fora dos problemas enxergam de um ângulo melhor. Em outras ouvimos os amigos e damos as nossas idéias também. Mas o que é primordial é o poder que a bancada exerce na nossa amizade e imaginação.

Quando chegamos a bancada, parece que nos desligamos do mundo como se fosse um mundo paralelo e, dentro desse mundo, o assunto é apenas o mundo do balão. Já começamos a contar causos e acontecimentos engraçados em solturas ou resgates do passado, daí começa a farra. As vezes de sacanagem ligamos para os outros integrantes que não estão presentes para encher o saco dos caras e dar muita risada com isso. É como voltar no tempo da infância e se divertir.

Quem não se diverte numa bancada, na verdade acho que está perdendo um grande momento de se distrair pra valer, pois, na bancada, conseguimos tirar sarro até de coisas sérias de todos os assuntos possíveis.

Na nossa bancada é assim, muita diversão, muita risada, porém muita responsabilidade com o que estamos construindo. Afinal o balão é diversão, mas é uma diversão que temos de fazer com muita responsabilidade.

Qual de nós não sente falta de ir à bancada quando fica um tempo sem poder aparecer, seja, por algum problema ou por falta de tempo mesmo.
Antigamente as bancadas eram a sala de visitas de muitas turmas e eram visitadas por outras turmas, havia muita troca de experiências e técnicas e a festa era sempre muito grande. Muitas vezes desses encontros nasciam grandes projetos e parcerias.

Hoje em dia levar alguém para conhecer sua bancada é muito complicado, para levar alguém tem que conhecer muito bem e confiar muito, pois a repressão é grande e a inveja também.
Para abrir as portas de uma bancada para visita a confiança tem de ser total e mesmo assim tem de se pensar bem, para que os vizinhos não fiquem reparando na movimentação, afinal, muitas das denúncias são de vizinhos que pensam que sua casa é ponto de drogas, rsrsrs O pior que pensam isso mesmo.

É no Planeta bancada que centramos nossa paixão. No meio de madeiras, papéis coloridos, posteres e troféus, com teto de telha ou laje, no quarto, na sala ou no quintal, desde uma simples bancada, montada em uma porta velha sob cadeiras, na mesa de jantar, no chão ou até nas mais sofisticadas com ar condicionado, televisores, dvd´s e churrasqueiras que reunimos aos nossos amigos pelo amor ao balão.

Mas o poder da bancada é extraordinário. Consegue te tirar de um dia ruim e transformá-lo em um dia excelente. Consegue aliviar o stress da rotina apertada do dia a dia e te devolve em matéria de descontração e arte. É lá que nasce nossos sonhos que se realizam na soltura de nossos queridos balões.

Por menor ou mais simples que seja uma bancada, ela tem a sua magia. A festa do balão começa na bancada, afinal, para muitos de nós, balão é sinônimo de reunir amigos e transformar sonhos em comum em arte com papel e cola!

Abraços a todos

Adauto – Águia Real

Gostou? Curta e Compartilha!
  • 54
    Shares

Mande seu Recado:

Copyright © 2006 / 2020 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte
error: Não copie, compartilhe!