História da Boca de Ouro de São Paulo

A Boca de Ouro é um dos campeonatos regionais de balões mais concorridos nas cidades onde são realizados. Em São Paulo, começou em 1980 com a realização do primeiro Festival de Balões de São Paulo. Foi no Ipiranga, zona sul na Avenida Ricardo Jafet, organizado pelo Paulinho da Turma da Amizade (SP) com a supervisão do Zeca da Turma da Amizade do Rio. A Turma Dez de Ouro ganhou a primeira Boca de Ouro com um 4x4 que levou uma armação ilustrando um carta de baralho alusiva ao nome da turma: 01 No ano seguinte, o Paulinho não quis organizar e a responsabilidade em organizar o troféu passou para as turmas Dez de Ouros e Lua(SBC). Nesse mesmo ano, após a importantíssima e histórica Exposição "Balão - Arte do Ar e do Fogo " na Casa das Retortas, entre abril e junho de 81, alguns baloeiros resolveram que seria necessário melhorar este evento, com a intenção de unir os baloeiros e premiar os balões de destaque a cada ano em São Paulo e ABC. Teve, a princípio, duas categorias: Armação e Fogueteiro Noturno, na época chamadas de Boca de Ouro para Armação e Cangalha de Ouro para Fogueteiros Noturnos. A Boca de Ouro ficou com um 4x4 da Turma da Lua e a Cangalha de Ouro com um 3x3 da Turma Dez de Ouro. Os ganhadores, foram conhecidos através de uma votação popular realizada na Foto Wada, tradicional ponto de encontro de baloeiros no começo dos anos 80 que ficava também no Ipiranga. 02 Em 1985, já com bastante disputas entre as principais turmas de São Paulo, o Pião Carrapeta foi adicionado e o primeiro ganhador foi o Clube Paulistano de Balões com um Pião de 35m em homenagem ao Jardel da Turma do Cometa do Rio: 01 Em 1986, foi adicionado a categoria Golfier de Ouro. O ganhador foi, mais uma vez o Clube Paulistano de Balões com um Golfier de 20m. Com o passar dos anos, a competição foi crescendo, passou por diversos organizadores e foi ganhando mais categorias. Em 1987, mudou seu nome para Incentivo aos Baloeiros e foi incluída mais uma categoria: Decoração de Ouro para balões Mixiricas com bandeira. Em 1988, mais 2 categorias chegaram: Armação de Prata, uma categoria para balões de armação até 12m e o Bagdá de Ouro. Entre 1995 e 1996, com a parada de um dos organizadores, o evento não foi realizado, voltando somente em 1997 novamente como Boca de Ouro. Anos depois, realizaram uma homenagem aos melhores da década de 90 e o campeão foi o Truffi de 27m da turma da Emenda, solto em 95 que homenageou o Tri Campeão Mundial de F1 Ayrton Senna reproduzindo o seu capacete no balão.

Destaque da Década de 90: Truffi 27m - Emenda

A Boca de Ouro no ABC Paulista

Durante toda a década de 90 outras regiões de São Paulo criaram suas Bocas de Ouro como Campinas e o Grande ABC, sendo que a do ABC, criada pelo conhecido Rocha da T. Águia de Santo André "pegou" e depois continuou nas mãos do casal Toni e Rosa, conhecidos logistas também de Santo André. A Boca de Ouro do ABC durou até o final da década de 90. Foi bem disputada e muitos dos seus campeões participaram e ganharam em São Paulo também. 01 Assim como em 95 e 96, nos anos de 2002 e 2003 não houve Boca de Ouro em São Paulo. No fim de 2003, uma enquete realizada pelo extinto Jornal Pega Balão entre os baloeiros, colocou em votação a volta ou não da Boca de Ouro no Estado de São Paulo. Com enorme aprovação, ela retornou em 2004 com uma nova comissão, formada por logistas de diferentes regiões da Grande São Paulo e essa gestão durou até 2007. Logo após a entrega dos troféus da Temporada de 2007 realizada em fevereiro de 2008, alguns organizadores se retiraram da equipe responsável pelo campeonato e, em menos de um ano, a nova organização seguiram com o campeonato. Foi, provavelmente um dos mais disputados de toda a história da Boca de Ouro e, por coincidência, comemorava-se a 25ª Edição do Torneio. Com isso, tiveram a idéia de fazer uma mega festa, com muitas inovações em homenagem aos 25 anos e uma dessas inovações, foi de sortear um fusca com 1000 dúzias de cortadinhos dentro. 01 Foi uma febre! Assim que vazaram as primeiras fotos do carro e até mesmo na festa de premiação, centenas de pessoas tiraram fotos ao lado do carro, tentaram comprá-lo, mas o carro foi sorteado no final da festa. Em 2010 uma nova mudança na organização gerou 2 Bocas de Ouro em São Paulo. Uma organizada pela GB e a outra pelo Homero. Após a festa de entrega dos troféus aos campeões de 2010, nos retiramos do evento e hoje a gestão da Boca de Ouro de São Paulo está nas mãos do Homero e do Planeta Balão.

Confira o vídeo sobre a história da Boca de Ouro de SP

Campeões da Boca de Ouro de São Paulo

Copyright © 2006 / 2017 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte