Esculturas de balões no Rio | Gazeta do Balão

“Pneumática”, do paraense Paulo Paes, fica em cartaz até 04 de maio

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Tradição e contemporaneidade marcam a nova exposição do paraense Paulo Paes no Rio de Janeiro. Inaugurada na noite de 6 de março, no Mezanino do Palácio Gustavo Capanema, “Pneumática” reúne dez esculturas gigantescas de balões de papel de seda, fruto da pesquisa junto a baloeiros das zonas norte e oeste da cidade sobre a arte e a técnica milenares da confecção desses artefatos. A exposição fica em cartaz até o dia 4 de maio, com entrada gratuita. A classificação é livre.

Contemplada pelo Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2010, “Pneumática” mostra o trabalho individual de Paulo Paes, que constrói, pacientemente, gomo a gomo, suas esculturas. Para o presidente da Funarte, Antonio Grassi, ao conceder esse prêmio a artistas que valorizam a cultura popular, a Fundação Nacional de Artes estimula a multiplicidade de linguagens e tendências em suas mais variadas modalidades de manifestação, contribuindo para a difusão, o fomento e a reflexão das artes visuais.

Segundo o diretor do Centro de Artes Visuais da Funarte, Xico Chaves, o trabalho de Paulo Paes consegue trazer o coletivo para o individual. “Nos infláveis, a navegação do objeto, das cores e dos sentidos, o popular e o contemporâneo flutuam no mesmo espaço. A vivência com o balonismo, como espectador e pesquisador, possibilitou ao artista uma liberdade de expressão e associação mais extensa. Trazer para a arte a vida ou levar para a vida a arte faz parte da trajetória de Paulo Paes”, conclui Xico.

A criação e a construção da obra “Pneumática”

Ao se apropriar das bases técnicas da arte dos balões, Paes mergulha nas questões puramente espaciais e pictóricas envolvidas, criando objetos infláveis, de caráter efêmero, feitos em papel de seda, dissociados da função original de artefato voador. Seus balões são seguros, pois não usam fogo para serem inflados e não voam. São esculturas de escalas variadas, insufladas por ventoinhas, que ao se encherem de ar ganham volume, adquirem peso e ocupam um lugar no espaço, sempre em nome de uma potência estética que se dá nas relações e na vibração das cores.

Desse modo, “Pneumática” resgata e preserva fundamentos tecnológicos e elementos visuais de uma tradição enraizada na memória coletiva, que está ameaçada de extinção por causa dos riscos que a atividade de soltar balões representa. A exposição cria, assim, uma alternativa para a sobrevivência dessas matrizes culturais populares, através de uma produção autoral de arte contemporânea.

Sua afinidade imediata foi com as técnicas e os materiais utilizados. Além disso, a abordagem estética era bastante similar a algumas referências que o autor trazia na memória: a visualidade oriental, o lançamento executado como em um ritual, as sutilezas da engenharia, o êxtase coletivo provocado pelo balão como objeto estético.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Sobre o artista

Paulo Paes nasceu em Belém do Pará, onde viveu até os 17 anos. Em 1978, mudou-se para o Rio de Janeiro, ingressando na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, onde permaneceu como aluno e, posteriormente, como professor até 1992. Participou de diversas exposições individuais e coletivas. Em 1984, participou da coletiva “Como vai você, geração 80?”, no Rio de Janeiro. Em 1991, foi selecionado para expor na 21ª Bienal Internacional de São Paulo. Em 1992, concebeu e coordenou, em parceria com Ricardo Basbaum e Ricardo Sepulveda, a exposição coletiva ”Eco-Sensorial”, no Rio de Janeiro.

“Pneumática”, de Paulo Paes

Contemplada pelo Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2010

Visitação: De 7 de março a 4 de maio de 2012, segunda a sexta, das 9h às 18h

Mezanino do Palácio Gustavo Capanema – Fundação Nacional de Artes (Funarte)

Rua da Imprensa, 16 – Centro, Rio de Janeiro

Entrada gratuita
Classificação etária: Livre

Mais informações:

Centro de Artes Visuais (Ceav)
Tel: (21) 2279-8090
Fax: (21) 2279-8089

jornal

 

metro_matéria-800x510

Confira as fotos da Exposição enviadas pelo Naldinho:

Fonte: http://www.funarte.gov.br/artes-visuais/esculturas-de-baloes-inflaveis-podem-ser-vistas-no-palacio-capanema-no-rio/

Comentários:

  1. Naldinho disse:

    Valeu, dinho gazeta! mais uma VITÓRIA DO BALÃO! Quem puder vale a pena conferir. Os balões são muito bem feitos e nos enche de orgulho. abçs.

  2. Arte Carioca disse:

    estarei lá visitando com certeza !!!!

  3. Barrichelo Turma daTorre disse:

    Olá amigos.
    Muito louco esses modelos; será que vai ter algum doido, que vai fazer um daqueles?
    Até mais..

  4. felipe eq os correria disse:

    showw dahora mesmo emmm kkkkkk…felipe equipe os correria

  5. Turma 49(Seropédica-RJ) 20 anos de alegria pela arte. disse:

    A arte não tem fronteiras e é isso que devemos fazer, mostrar sempre a cultura da forma como a mesma é.

  6. Betaõ agua fria taf disse:

    Muito bom tudo que é respeito a nossa arte é bem vindo

  7. Toninho Alvarenga disse:

    Um espetáculo os modelos bela matéria Dinho parabéns

  8. tim e amigos poa disse:

    o cara é o cara otimo que cabeça em que arte ,hoje em dia mostrar isso pras pessoas é muito bom muito bom Paulo paes

  9. ALÊ LOCO disse:

    Coisa de louco todas estás esculturas feitas em papel fino .

  10. buchudo turma do dia disse:

    somos ou não somos artistas?Esta aí comprovado o sucesso da exposição LIBERDADE para os artistas do povo, para a cultura e para tradição. ” Somos quanto as estrelas no céu”

  11. marcio turma cuca rio disse:

    Por incrivel que pareça algumas pessoas mandarma email dizendo que é um absurdo o governo federal autorizar e ainda bancar a exposição venho aqui para pedir aos amigos que puderem mandem mensagens de apoio, para o email da funarte Precisamos ajudar o reconhecimento será importante para todos ainda mais se tratando de governo federal.

    cavisuais@funarte.gov.br

  12. carlos presidente - aguia de ramos disse:

    genial ,lindoe maravilhoso espetaculo show

  13. SERJAO, T.DECORADORES DO CEU,Z/S disse:

    Muito chapado, essa exposicao, deveria ter em todas as cidades e aberto ao publico para q todos possam ver o q e o mundo do balao e parabens pela materia!!!!!!

  14. Naldinho disse:

    Não querendo polemizar, mas esta é uma ótima oportunidade para nós vermos o balão como realmente ele é: uma obra de arte. tirarmos um pouco essa coisa de competição, d q “o meu é mais bonito” e vermos q todos os balões são lindos. que todos os balões são obra de arte. e é assim q este artista nos ver: artistas de papel. eu ouvi isso dele. abçs.

  15. rogério amigos da arte disse:

    Muito legal, acho que a comunidade Baloeira devia marcar presença nesta exposição e mostrar o nosso apoio a quem esta nos apoiando.

  16. Ivo Patrocinio disse:

    Parabéns Paulo Paes,você venceu pela sua simplicidade e sinceridade.Tirou proveito da nossa arte pra fazer suas obras,isso é humanismo!!!

Copyright © 2006 / 2017 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte