O pião dos naipes que não era dos Naypes | Gazeta do Balão

Olá amigos! Hoje vim contar uma história muito interessante. A história do Pião de 35 metros, o famoso pião os naipes do baralho, que não era da Turma Os Naypes como muitos dizem, era da da Turma do Alvarenga, do Ipiranga. que teve 4 solturas e 5 caídas entre maio de 1990 e março de 1994.
Este balão não era apenas um pião de 35 metros. Afinal, quantas dezenas de piões de 35 metros e até maiores já foram feitos até hoje? Mas, com certeza nenhum deles teve ou terá uma história como a deste balão. O pião, construído pela Turma Alvarenga, do saudoso Claudinho, falecido em 2002, entrou para história por suas 4 solturas e 5 resgates entre a primeira em maio de 1990, que foi até manchete Diário Popular, até ser destruído em seu último resgate em março de 1994. Sua primeira soltura, realizada em 20 de maio de 1990, no sítio do Claudinho em Itapevi, interior de São Paulo, foi tranqüila. O belo Pião, com molde do Paulinho da Ícaro balões, tinha 96 gomos, boca de 2,40m, 40 kilos na bucha principal e 12 buchas de estágio. Levou uma bandeira de 40x66m tema “Rei de Ouros”. Após alguns minutos de vôo, ele já mostrou que teria um resgate difícil pois a bandeira caiu e como havia buchas programadas, já se sabia que ele não cairia tão rápido quanto se esperava. Ele ficou horas passeando sobre Guarulhos e Zona Norte de São Paulo. Dizem que chegou até a zona leste, mas voltou.

1
A sua descida na Zona Norte de São Paulo foi uma cena de cinema. Desceu sob casas e naquele puxa-puxa de guias, a boca não agüentou e lá se foi o balão sem boca para os céus novamente. Acabou sendo resgatado 1 hora depois pela Turma da Zona Norte.

2

No fim do ano, a Turma da Zona Norte, conhecida como TZN, recebeu um convite da Equipe Magia do Paraná para soltar o balão em Curitiba. A soltura do Pião com 6 gaiolas, no dia 15 de novembro de 1990, foi um marco na história dos balões naquela cidade, pois foi o maior balão solto até então por lá em toda a década de 90. Na sua descida em Curitiba, aconteceu a mesma situação parecida a que ocorreu em São Paulo, o Zé Carlos, integrante da TZN, saiu atrasado de São Paulo, quando chegou em Curitiba, avistou o balão e foi atrás resgatando-o novamente.

A TZN trouxe novamente o Pião de volta para São Paulo. Tempos depois, apareceu um cara na sede da TZN e ofereceu R$ 500,00 para soltar o balão, dizendo que era o sonho dele. Sonho realizado, o balão foi solto pela a Turma Rivieira com uma bandeira que mesclava as bandeiras de São Paulo e do Brasil, na manhã de 25 de janeiro de 1993. Desta vez, eles conseguiram resgatá-lo inteiro, sem cair a boca, e no sorteio, ficou com a Turma do Eskina de Guarulhos.

 

4

O balão estava muito avariado pelas 3 solturas anteriores, foi novamente para a bancada, onde a Turma do Eskina retirou o cone da boca e reconstruiu um novo, com o mesmo molde e decoração da 1º soltura.

2

Sua 4º e última soltura foi realizada pela Turma do Eskina no dia 30 de março de 1994 com fogos e Asas-delta, e desta vez, infelizmente queimou ao tentarem resgatá-lo.
Um abraço a todos
Dinho

Comentários:

  1. guegue magia sao rafael disse:

    simplesmente perfeito
    depois de troka email com um amigo
    fiquei sabendo q subira uma replica em breve
    mais naum sei qual o tamanho
    quero presencia esse momento
    pois quando ouve a 1° soltura
    eu tinha aproximadamente um ano

  2. Assim como eu, todo apaixonado por balão tem uma história inesquecível em nosso subconsciente. Como de costume hoje em dia, todas as manhãs de tempo bom eu acordo cedo e a minha primeira ação é, obviamente olhar para cima. Entretanto, há alguns anos atrás, ainda quando era um menino, eu tive a mesma atitude, só que não foi a mesma coisa que nos dias de hoje. Infelizmente, nem todos tiveram o mesmo privilégio que eu ao presenciar tal espetáculo. Morava na região do Horto Florestal e, ainda moro, porém em outra casa . Próximo a essa antiga casa tinha uma chácara muito arborizada onde costumávamos soltar nossos pequenos balões. Como minha mãe sabe que eu gosto muito de balões, naquele tempo ela tinha o hábito de me avisar que havia balão no céu: “Tem um daqueles balões branquinhos no céu”, e eu saia correndo para vê-lo. Exatamente numa linda manhã de domingo ela teve a mesma atitude e quando eu olhei em direção a chácara, avistei um balão branquinho muito distante. Continuei a observá-lo. Minutos depois, quando o vento soprava em direção ao nosso bairro, o balão já estava mais próximo e como naquela época eu não tinha binóculos, consegui perceber que era uma carrapeta. Ela continuava em nossa direção e só instantes depois identifiquei algo embaixo dela. Me parecia, no começo, um monte de azadeltas e posteriormente me liguei que era uma antena de bandeira. Enfim, o balão foi se aproximando, se aproximando e só aí comecei a me assustar. O balão era enorme e quando ele passou sobre minha cabeça e se pôs contra o Sol, já quando ele estava em queda, consegui enxergar sua decoração: eram gigantescos naipes de baralho. Um amigo meu, que via o monstruoso balão da rua, se aproximou de mim e perguntou-me:- Vamos atrás?Não pensei uma vez. Peguei minha bicicleta, na época uma aro 20 verdinha e meu amigo também pegou a dele. Saímos em disparada sentido região do bairro do Tremembé. Nem víamos o balão direito, só pedalávamos e quando chegamos numa parte alta das Palmas do Tremembé paramos, pois já estávamos muito cansados e o pião estava por cima da região de Guarulhos. Só ficamos observando sua queda. Naquele momento, conseguimos identificar que os naipes da decoração eram formado por vários naipes iguais, porém menores. De repente, aquela monstruosidade começou voltar em nossa direção. A adrenalina subia que nem a inflação na época. Todavia, ele tomou um rumo que fez com que desistíssemos de chegar até ele, pois se tivéssemos ido, provavelmente não chegaríamos a tempo e em hipótese alguma podíamos perder o espetáculo. Continuamos olhando ele descendo na região da Vila Gustavo. A antena já tinha caído atrás das casas e aí, era só esperar o balão desaparecer em meio a elas. Que belo espetáculo! Me lembro bem os momentos em que ela descia lentamente de lado e ia desaparecendo atrás das construções. Que pena…acabou o espetáculo. Vamos embora, emocionados praticamente, pois jamais tínhamos visto algo semelhante. Foi então que, ao atravessar a Avenida Nova Cantareira tomamos um grande susto:
    -Olha que balãozão!-Parece um latão de óleo todo mucho!
    -Não car(@$#)! É a Carrapeta subindo de novo e está vindo em nossa direção.-Vamos correr.

    Corremos em vão…o balão era tão grande que enganava a gente, crianças sem noção e, ainda quando entramos numa rua para a direita, uma subida quilométrica para desanimar. Desistimos porque já estávamos com o coração na mão. E então, aquela foi à última visão ao vivo daquele espetáculo. Ainda tive a oportunidade de vê-lo depois de alguns anos pelo videocassete subindo por mais duas vezes, uma no Paraná com 500 dúzias, posteriormente na sua terceira subida, com bandeira aqui bem pertinho, na Serra da Cantareira e exatamente neste momento em que escrevo está singela lembrança, vejo ele pelo Youtube. Que saudades…Obrigado turma do Alvarenga. Pode ter certeza que vocês foram protagonistas de um show inesquecível que, sem dúvida eu vou contar para os meus filhos um dia. Ainda com 29 anos continuo soltando meus pequenos balões aqui do Horto. Pode ter mais certeza ainda: Se Deus me desse à oportunidade de voltar ao passado um dia, sem dúvida alguma eu voltaria nesse dia (17 anos atrás e quatro dias) – 20 de maio de 1990.

  3. Manezinho disse:

    Este balão na sua ultima caida nao queimou e ainda tenho um gomo dele e a boca e a aranha da 4 soltura

  4. Dinho GB disse:

    fala Manezino

    Me manda as fotos e se quiser, nos conte sua história sobre esse balão. Abs

  5. vermelho familia nova uniao disse:

    como esquecer desse balao,eu tinha 9 anos e meu irmao 10,acordamos cedo como de costume e avistamos esse belo balao estourando foguete,ja sabiamos que se tratava do 36 da alvarenga(tamanho dito na epoca)ficamos loucos por presenciar isso,passado algum tempo saimos da mercearia da minha mae e fomos ate a casa de um amigo do meu pai,ficamos deitados na calçada esperando ele sair das nuvens e como em um passe de magica se abriu uma brecha no ceu e la ele estava,todo imponente com suas cinco gaiolas,se nao me falhe a memoria,voltamos a mercearia e chamamos meu pai que ja foi pegando sua brasilia verde ,nosso carro de varios resgates na epoca,e saimos como loucos atras,nao precisamos correr muito pois caiu proximo ao bairro onde meu pai mora,fomos uns dos primeiros carros a chegar no seu resgate,meu pai e seu amigo foran arrastados por uma das guias,ele baixou atras de uns pinheiros que ate parecian de brinquedo perto do tamanho do balao,enfin cortaram a boca e ele ganhou o ceu novamente,quando conseguimos sair da rua onde ele caiu,pois estava curitiba inteira la,ainda passamos pelo caminhao com o balao em cima e havia algumas pessoas rasgando pedaços do balao talvez po recordaçao…nossa familia sempre foi do meio dos baloes,eu faço desde os 6 anos junto com meu irmao e meu pai,na epoca eramos da tuma tu balao,hoje continuamos mais loucos do que nunca ja soltamos tudo que e tipo de balao e nosso maior ate hoje foi um truffi de 25 bandeira,atualmente estamos com um 18 noturno(fogos) e mais alguns brinquedinhos,e esse piao sempre despertou em mim a vontade de fazer um gigante,quem sabe ele nao vem logo,projeto que vou fazer com meu irmao nossos filhos pedro murilo e vitor e meus irmaos da turma indio casca entre outros… Vermelho Familia Nova Uniao Curitiba PR

  6. Leandro (São paulo) disse:

    Nossa eu tinha 7 anos essa época… estava em casa fazendo um lata de óleo… qnd um amigo meu me chamou e disse que tinha um balao gigante passando por cima da rua, eu morava na avenida conceição na época, olhei pro céu e vi akela pelota passando só com a antena pendurada, e uma par de motoqueiro a milhão na avenida, meu irmao era da luar da madrugada, ele foi atrás e depois nos contou a doidera que foi este resgate, que caiu na parada inglesa ali na av nova… tinha a zona norte inteira atras do balao, depois eu e meu amigo ainda vimos ele subir de novo sem boca, e sumir, eu só queria saber se alguem tem a filmagem do resgate deste balao… ja procurei com uma par de baloeiros mas ninguem tem… esse balao realmente entrou pra história…

  7. veteranos do amanhã disse:

    moro em guarulhos e naquela manha de domingo saia aquele monstro da serração mas naquela epoca eramos baloeiro de barranco vias de longe sentados !conhecido como morro da bunda.

  8. tim e amigos disse:

    pessoal é emocionante essas estoria fico muito feliz ainda mais sabendo ,que o balão era de um pessoal muito especial para mim, a saudade é muito bom ainda mais deles valeu por colocar essa coluna ,homenageando essa turma que nunca acabou no meu coração ,como outras foi muito bom ter as amizade do Claudio, e Mirão e amigos valeu

  9. Alegria de Papel- Tupi disse:

    sou de curitiba ,meo avo era da turma magia eu tinha 1 ano quando o balao foi solto e estava presente no campo desde aquela idade,
    e ate hj meo vo conta a historia deste balao a mtos e quando eu digo q sou neto de tal pessoa mtos ficam com a cara de espanto…
    bom gostaria de saber se alguem tem o molde deste balao ,pois gostaria de fazer o balao para homenagear meo avo …
    grato

  10. equipe baloalto curitiba p/r disse:

    mano este balao foi show msm eu estive na soltura mas como era muleque nao fui no resgate mas ele foi msm até a z/l pois eu morava em ermelino matarazzo e fiquei uma cara encima da laje de casa olhando ele . agora moro em curitiba e este balao é historico aqui tbm nao tem um baloeiro da antiga q nao fale desse balao q caiu bem perto da casa dos integrantes da minha turma atual temos filmagens da soltura e das duas quedas dele aqui em curitiba loucura total nos anos 90 em dois estados este balao foi e é muito especial !!!!!!!!!!!!!!

  11. equipe baloalto curitiba p/r disse:

    mano este balao foi show msm eu estive na soltura mas como era muleque nao me deixarao ir no resgate e vim pra casa mas sempre vendo ele foi msm até a z/l pois eu morava em ermelino matarazzo e fiquei uma cara na laje de casa olhando ele com um binoculo do vizinho. agora moro em curitiba e este balao é historico aqui tbm nao tem um baloeiro da antiga q nao fale desse balao q caiu bem perto da casa dos integrantes da minha turma atual temos filmagens da soltura e das duas quedas dele aqui em curitiba loucura total nos anos 90 em dois estados este balao foi e é muito especial !!!!!!!!!!!!!!

  12. 100%papel /Sorocaba disse:

    Logo mais amigos esse ano ainda… ta quase pronta…35 mts novamente projetos originais..abr
    Fikei sabendo q tem mais algm refazendo , otimo esse balao pode subir 35 vezes q nao tem como enjoar…

  13. Ricardo Luar do Piqueri disse:

    bom dia amigos baloeiros, a ultima soltura fogueteiro eu fui o primeiro carro a chegar no resgate desse pião eu estava com uma saveiro ano 94 verde, o balão desceu em Caucaia do alto em uma estrada de terra, entramos no mato correndo e eu fui na fogueteira que estava com metade falhada e meu amigo Edinho de pirituba foi no balão, o balão desceu e roletou a boca e o papel caiu no mesmo local, eu fiquei na fogueteira que inclusive acendeu no chão e estourou tudo na chão e quando parou fiquei com as esteiras que trouxe em minha saveiro e meu amigo Edinho falou que tinha pego o balão sozinho, fui buscar o carro para carregar o balão e quando entrei no sítio ele tinha sorteado o balão com um cara que falou que estava tambem no papel e perdemos no sorteio, ficamos só com as esteiras rsrsrs …

  14. cosminho t. aups(b.fluminense) rj disse:

    balão lindo, e td mundo pensa q é da nayps, hehe.
    e qnts resgistros de solturas.

  15. osvaldo cruz - turma dinamite disse:

    NOSSA VI ESTE BALÃO CAINDO NO TUCURUVI NA PRIMEIRA SOLTURA – FIQUEI LOUCO.

  16. Eduardo disse:

    QUEM NÃO LEMBRA DESTE INESQUECIVÉL PIÃO,TODO MUNDO SABIA QUE IRIA SUBIR ESTE BALÃO FOGUETEIRO NA ÉPOCA AQUI EM CURITIBA SUA SEGUNDA SOLTURA,LEMBRO ATÉ HOJE.PAROU A CIDADE ESTE BELO PIÃO .BONS TEMPOS………..EDUARDO – TURMA FUGA – SJP

  17. Fabio disse:

    Sem falar que a ultima soltura ele desceu as 17:40 em São José dos Campos

  18. T SP ZL disse:

    QUEM GANHOU ESSE PIAO NO SORTEIO A ULTIMA VEZ FOI O PAI DESSE MANEZINHO……..O PIAO ESTOUROU …..O SORTEIO FOI PLACA DE CARRO …….VOU DESCOBRI ESSA HISTORIA DIREITO

  19. Antiga Turma da Mosca Ribeirão Pires. disse:

    Nossa, que saudades, que nostaugia vendo esse Balão.
    Nasci, Creci e vivi essa época, os nossos domingos, começa com Balão e terminava com Balão, ate o vento era magestoso conosco, ñ tinha vendo aos domingos a tarde, vcs lembram.
    saudades das turmas, Papel Fino, Art Critica, Art Real, Eki Penhasco, Emenda, Alvarenga, Turma da Caverna, Equipe Pegasos e outras.
    Primeira vez que entro no site, e ja vou me tornar adepito a ele.
    abraços a todos os Baleios, do passado e do futuro, pois nossa arte ñ pode acabar. braços…

  20. T .SP ZL disse:

    QUEM GANHO ESTE BALAO NA ULTIMA VEZ FOI VEIO MAURAO …MANE …FE… HOJE TURMA MISTERIO NA EPOCA OS CARAS ESTAVA ATRAS DE BALAO LA PRO LADO DE HIPELANDIA E VIRO O BALAO PARA O LADO DA DUTRA E ACELERARO A TRAS DO BALAO …..E CHEGARÃO EM ARUJA ONDE O BALAO DECEU DAI QUE ELES VIRAO QUE SE TRATAVA DESSE PIAO DA ALVARENGA 35 ….NO SORTEIO ESTAVA UMA 4 TURMA O PIAO DESSEU E PEGOU VENTO NESSA QUE ELE ESTOUROU NA MAO DOS CARAS ….ESSE MANE TEM A BOCA DESSE PIAO ATE HOJE … FALEI PARA ELE MANDAR UMAS FOTO DA BOCA E CONTAR OS DETALHE DO REGATE ………OUTRO QUE ESTAVA NO RESGATE ERA O PINDUCA QUE OS CARA FALOU…

  21. Alex (Obra de Arte) disse:

    estou fazendo á replica deste balão , logo logo sobe…

  22. gil trevo disse:

    estavamos na ford sbc ,ventava parecia um dia perdido .balao so com a antena ,e pequeno o balao . tempo passa nada de cair o balao. horas passou, imponente, imovel,este e grande. vamos atras a dt 125 rodou muito naquele dia, proximo do balao, carro, moto ,pessoas a pe loucura . o papel sobe. valeu alvarenga.

  23. André disse:

    O Claudinho disse na época a bendeira foi feita pelo Tura. É verdade?

  24. clodoaldo sales.turma sales n.iguaçu.RJ disse:

    Na época que subiu,eu pensava realmente que era dos naypes,que balão pra ter estória pra contar balão desse tamanho geralmente some.parabens a alvarenga

  25. clodoaldo sales.turma sales n.iguaçu.RJ disse:

    Aí rodolfo que estória maneira realmente são coisas q jamais agente esquece.parabens

  26. joel disse:

    Parabens pela reportagem dinho,eu participei ativamente de uma das solturas desse balao,com certeza vai ficar marcado pra sempre,na epoca eu era da Raio de sol e junto com a Riviera fizemos o cone de boca desse piao,era o sonho do ronaldo (china) soltar um balao desse porte,entao ele ofereceu R$ 500,00 reais para soltar o balao,hoje ele parou com a arte mas tenho certeza que ficara guardado para sempre na memoria dele,e na historia de todos que viveram esse momento…,obrigado dinho por lembrar de momentos como esses que ficara pra sempre…!

  27. Tuninho disse:

    Respondendo as perguntas, o molde foi mandado para o Tura pela turma Alvarenga e o Tura entregou o molde do Balão para o Abelardo e o Alexandre da Turma do casarão prepararem um desenho “simples” para o balão que não desse muito trabalho, e deu no que deu.
    O Tura confeccionou a Bandeira do Rei de Ouros.
    Parabéns a todos.
    Só para lembrar ao Tura, o primeiro balão decorado de boca ao bico, não foi o Pagode, foi o balão do Peter Pan, soltado pela turma da Vila, KKKKKKK.

  28. Pessoal, concordo com o amigo colunista, esse não apenas mais um pião de 35 mts e sim o pião de 35 mts!!!! na época, eu morava no jardim tranquilidade em Guarulhos/SP., e tive a oportunidade de ver esse balão passando no máximo a 50 mtd sobre as nossas cabeças, até cair o ultimo estágio e levar o balão até o Bairro do Tucuruvi na zona norte de SP., onde a história ganhou toda emoção.

    Abrações a todos.

  29. Regis disse:

    só pra lembrar,nós pegamos esse balão as duas primeiras vezes q ele subiu;ah e as duas vezes foi o zé carlos sózinho,em são paulo e curitiba!!!

  30. comando oeste osasco disse:

    ZECA,A PRIMEIRA SOLTURA FOI AQUI DO LADO EM ITAPEVI EM 1990 ,2 NO PARANA,3 PELA RIVIERA,4 PELA T.ESQUINA,TENHO AS FILMAGENS DESSAS SUBIDAS E CAIDAS,E A CONFECÇAO DELE,O CLAUDIO NAS GUIAS,BEM LOCO ESSE JA FICOU NA HISTORIA DEMAIS,VALEUUUUU.

  31. João Italo Cemim Junior disse:

    Quando ele passou por Curitiba, caiu na rua da minha casa. Meu pai ligou para casa para me acordar, pois era bem cedo, e iríamos atrás do balão. Minha mãe foi num mercadinho em frente de casa, e ia me acordar quando voltasse. Ela não conseguiu voltar a tempo. A rua estava tomada de carros e gente. Curitiba parou naquela manhã. Foi um momento inesquecível

Copyright © 2006 / 2017 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte