Pegar balão é crime? | Gazeta do Balão
Pegar balão é crime?
Publicado em 25/11/2011 | 333293 Visualizações

Olá amigos. Acompanhando os comentários sobre os amigos que foram presos tentando resgatar um balão nesta semana e da prisão do Pinduka e seus amigos em Arujá no mês passado, uma questão fica aberta: Pegar balão é crime? De todos os comentários, um deles do Alex Pina dizia:

“Uma Pergunta……. Se um balão estiver caindo num lugar que irá causar um incêndio, estarem lá pessoas que poderão resgatar o balão e evitar o incêndio, porém essas pessoas não fazem nada e o incêndio acontece, como fica?
Se resgatam são presos , se não resgatam são omissos em não ter evitado o acidente, e então, como fica?”

Vejamos um outro exemplo, o incêndio no Centro Cultural de São Paulo que aconteceu em 17 de maio de 2007. Vamos rever algumas matérias da época:

Queda de balão causa incêndio no Centro Cultural São Paulo

Um incêndio, provocado pela queda de um balão, destruiu 1.200 metros quadrados do telhado do Centro Cultural São Paulo (CCSP), localizado na rua Vergueiro, 1.000, na região do Paraíso, zona sul de São Paulo.

O incêndio começou por volta da 00:45 e foi controlado 25 minutos depois por dez equipes do Corpo Bombeiros.

No momento do incêndio havia sete seguranças no local, mas nenhum deles ficou ferido.

Em uma avaliação preliminar, os bombeiros informaram que foi atingido pelo fogo parte do acervo de jornais antigos do centro cultural. Uma equipe da perícia ainda avalia os estragos.

Incêndio fecha biblioteca e área de exposições do Centro Cultural SP

As áreas de biblioteca e de exposições do CCSP (Centro Cultural São Paulo) estão fechadas nesta quinta-feira devido ao incêndio que destruiu parte do telhado do complexo, provocado pela queda de um balão, durante a madrugada.

O fogo, que começou por volta da 0h45 e durou 25 minutos, atingiu a ala sul do complexo, localizado na rua Vergueiro, 1.000, na região do Paraíso (zona sul de São Paulo). Cerca de 1.200 metros quadrados do telhado foram danificados. Sete seguranças estavam no prédio no momento do incêndio, mas nenhum ficou ferido.

Segundo a assessoria de imprensa do CCSP, os outros espaços do complexo, como as salas Lima Barreto, Paulo Emílio Sales Gomes e Adoniram Barbosa, espaço cênico Ademar Guerra, e a lanchonete localizada na área central do complexo, funcionarão normalmente e manterão sua programação nesta quinta-feira e final de semana.

A direção do CCSP e funcionários trabalham para avaliar as possíveis perdas causadas pelo incêndio. Uma análise preliminar feita pela manhã, após a liberação do espaço pelas equipes do Corpo de Bombeiros, aponta que o acervo não foi destruído.

No entanto, o temor da direção do centro cultural é que, devido aos estragos no teto, possíveis chuvas danifiquem jornais, revistas, livros e obras de arte expostas.

Na tarde desta quinta, o diretor do Centro Cultural, Martin Grossmann, se reúne com o secretário de Cultura, Carlos Augusto Calil, para definir um plano emergencial de obras para o local.

O complexo do CCSP possui 46 mil metros quadrados. Em 2006, 900 mil pessoas compareceram às diversas atividades artístico-culturais desenvolvidas no espaço como peças de teatro, show musicais e exibições de filmes. O local atingido recebe diariamente 2.000 pessoas de segunda a sexta-feira, número que chega a 3.000 pessoas por dia aos finais de semana.

Fonte: Folha de S. Paulo

A pergunta que não quer calar: Será que a culpa do incêndio é dos baloeiros que soltaram o balão que caiu lá ou dos seguranças que impediram que apenas uma pessoa subisse e pegasse o balão? Pelo que sei era um letreiro que caiu e ficou minutos parado no telhado até perder a força e cair totalmente.

Mas aí vem alguém e fala: ” se não tivesse solto não teria causado o acidente”

Não adianta vir falando que o balão tem que acabar e tal. Todos sabemos inclusive a Policia, Midia e Políticos que o balão não vai acabar. O que tem que acabar é a ignorância de muitos em querer corrigir um erro fazendo outro pior.

Se alguns policiais não fosse ignorantes e burros isso não aconteceria. Ignorante é uma pessoa que desconhece tal assunto e burro é aquele que não procura aprender sobre alguma coisa.  Basta ter bom senso. A lei todo mundo já sabe de cor: ” … Fabricar, Vender, Transportar…” Então se tivessem inteligência, incentivavam, organizavam. Se pensassem assim, os baloeiros não precisariam subir correndo de um telhado pra pegar um balão ou descer correndo dele quando uma viatura aparece. Basta organizar, evitar que uma multidão suba no telhado. Depois apreende o balão e pronto! Agora prender quem pega balão chega a ser ridículo. Pior é o delegado que nem lê a lei e já acusa as pessoas por soltar um balão que estavam tentando pegar e ainda diz que é formação de quadrilha. Meu Deus! Haja ignorância! Balão não é igual a Pipa que cai no telhado e fica lá. Balão tem que ser pego por baloeiros pois só nós sabemos como pegá-lo com segurança, não acham?

Deixo bem claro que o assunto em questão é pegar o balão e isso não é crime. Invasão de propriedade é outro papo!

Se continuar assim, muita gente vai evitar resgatar balões e os números de incêndios vão aumentar. Isso se não começarem a prender gente pegando balão ecológico.

Gostou? Curta e Compartilha!
  • 1
    Share

Mande seu Recado:

Copyright © 2006 / 2020 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte
error: Não copie, compartilhe!