Uma história feita com histórias | Gazeta do Balão
Uma história feita com histórias
Publicado em 13/02/2019 | 28673216 Visualizações

Olá amigos, sempre digo que, depois de fazer algo importante, de certa forma você não precisa fazer mais nada. Assim como os nossos balões, o mundo do balão é realmente fascinante, pois, quando achamos que já vimos de tudo, sempre aparece algo que nos faz pensar que ele ainda não chegou ao seu ápice, ao ponto mais extremo.

E é assim com uma turma que já fez de tudo, já inovou, já soltou o maior, já escreveu seu nome na história do mundo do balão de todas as formas possíveis. Como ela poderia mais uma vez, nos fascinar com sua arte? Pois bem, mais uma vez – já perdi as contas, a Emenda nos surpreendeu com um balão “teoricamente” simples, mas cercado de histórias, de memórias de seus clássicos que tanto fazem parte da vida de muitos de nós.

Obviamente, já vimos balões de retrospectivas de turmas, mas Emenda é Emenda, né belo?, em bom sotaque italiano.

Tudo começou anos atrás, pouco depois do último balão, o Lata de Tinta, quando numa conversa decidiram que fariam um pião carrapeta, já que o último foi o 61 em 2000. Ali começaram a bolar e discutir ideias de como fariam esse novo balão e, como anos antes, o Sergio deu ao Marcelinho um pedaço de tecido que tinha uma Fênix estampada, juntando com outras ideias, chegaram a conclusão que o balão seria geométrico, um tribal com os traços formando essa Fênix e um pião.

Como o Sola (Fênix) iria fazer esse projeto, entraram num acordo de que fariam juntos (Emenda e Fênix) e, enquanto ele desenvolvia o leque, pediram ao Fabinho da Turma Free (Ex. Paisagem) que fez a réplica do Pião da Peruana solto em 2016, que tirasse o molde, fizesse uma leve alteração no birote para que ele ficasse mais redondo e eles partiram para o corte, confecção e cintamento do balão, que foi escolhido 33 metros em homenagem aos 33 anos da turma em 2017, época prevista para a soltura do balão.

O tempo foi passando, o balão acabando e nada do Sola entregar o leque devido a diversos problemas pessoais que teve, até que um dia o Bummer foi na sede e propôs que fizessem um balão comemorativo. No dia seguinte apresentou o projeto, todos gostaram e, na mesma hora, foi decidido que esse seria o projeto do balão.

Esboço original apresentado pelo Bummer

Pouco depois ele apresentou o projeto da bandeira, também criado com mesclas de bandeiras de outros balões da Emenda. Enquanto ele riscava o balão, os materiais para fazê-la foram divididos entre todos da turma e, em 2 anos, tudo estava pronto.

A soltura

Fotos: Bozzo – RZL e Rafael – Hollywood Balão

Ficha Técnica:

Tema: 33 anos da turma (2017)
Projeto e Riscos : Bummer – Emenda
Tamanho Real: 33m
Papel: Kraft Branco Torção 32 gramas/m²
Corte: Pela própria turma em 6 cones
Molde: Fabinho – Free
Gomos: 84
Bainha: 1,5cm
Cintamento vertical: 2 fios (grosso) no canudo e 1 fio nos outros cones
Cintamento horizontal: De 10 em 10 cm no canudo, 15 em 15 cm e 25 em 25 cm na batata e 12 em 12 cm no bico
Cola Utilizada: Cascorez Extra
Respiros: 2856 (17 anéis duplos)
Diâmetro de Boca: 2,66m

Buchas:
Buchas: Algodão parafinado e 8 litros de óleo de cozinha
Bucha Principal: 51 quilos
Buchas de Estágios: 16 buchas com 2,5 quilos em média e 45 no total contando com a piloto

Bandeira:
Projeto: Bummer  – Emenda
Tamanho: 45x58m em tacos de 16cm
Antena: Caniço, Flechas e fios de nylon
Peso da Antena: 40 quilos
Cabresto: 75m

Considerações Finais:

A soltura do balão no último domingo (10/02) foi marcada por 2 vertentes: a que resultou na queima do balão após pegar uma forte brisa enquanto estava nas guias, forçando a todos que soltassem o balão sem estar na posição ideal e após a bandeira enroscar nas árvores o balão queimar, quanto nas críticas de algumas pessoas sobre o fato de a soltura do balão ser reservada a amigos.

Para explicar isso, o Sergio, líder fundador da Emenda nos pediu um espaço para explicar o porquê de tomarem essa decisão:

Uma coisa é fato. Sempre que reconhecemos algo que, para nós ou até mesmo para outros, é considerado um erro, uma falha, sempre nos engrandece. Mas a humildade e imensa preocupação de todos da turma da Emenda em agradecer a todos que lá foram pela ajuda prestada na soltura e após o ocorrido nos mostra que o amor ao balão sempre vai prevalecer, assim como a compreensão de todos sobre o insucesso desse balão e também pelos motivos nos quais a soltura do balão não foi aberta como sempre foram as solturas de balões da turma da Emenda. Como o Sergio diz no áudio, ele foi feito para ser solto em BJP, mas infelizmente, devido a acontecimentos recentes, aquele excelente campo de soltura, mega estruturado para receber a todos, não poderá mais ser utilizado nessas condições. Depois que isso aconteceu, procuraram diversos locais, visitaram muitos campos mas nenhum deles tinha a estrutura que queriam para receber a todos e o desgaste, ansiedade e problemas gerados por armazenar um balão desse porte, os levaram a optar em soltar o balão como foi.

Mesmo sendo assim, independente do que ocorreu, mais uma vez a turma da Emenda nos surpreendeu com um balão inteligente, carregado de memórias pra quem gosta de balão e tanto faz o que houve. O que importa que voltamos ao tempo, relembramos momentos históricos desses 34 anos de Turma da Emenda e que venha os próximos!
Abraços a todos
Dinho

Gostou? Curta e Compartilha!
  • 396
    Shares

Mande seu Recado:

Copyright © 2006 / 2019 - Gazeta do Balão | Todos os Direitos Reservados - Permitida a reprodução com citação da fonte
error: Não copie, compartilhe!